Pular para o conteúdo principal

Travessuras


Hoje cedo pintei o céu de laranja, não queria que tons acinzentados fizessem parte do meu dia. Às nuvens dei a cor verde e ao cair uma breve chuva fina, a minha roupa branca foi tingida com respingos de alegria.
Ousei transformar girassóis em lindas flores lilás e com duas delas enfeitei o cabelo. O sol, que estava escondido e tímido, ganhou uma boca e um sorriso, e passou a brilhar com raios rosados.
Pincelei de azul o chão e por onde eu passava pegadas desenhavam imagens que faziam lembrar um sonho bom.
As árvores, cansadas de suas cores frias, agora eram pura vaidade coloridas de amarelo e bordô.
A areia da praia não poderia ter outra tonalidade, foi de cereja que eu pintei! E ao observar o mar que eu não quis mudar de cor, guardei um punhadinho de areia numa caixinha só pra te mostrar como sou travessa quando não estais...

Comentários

  1. Teus textos fazem falta... que bom voltar aqui.
    Adorei!

    ResponderExcluir
  2. Querida amiga

    Temos o prazer de convidar-te para comemorar connosco o aniversário do nosso blog.

    A festa ocorrerá no nosso Farol.

    Contamos com a tua presença.

    Um grande abraço

    Argos, Tétis e Poseidón

    P.S. Como prova do carinho, apoio e amizade que sempre recebemos de ti, gostaríamos que aceitasses e levasses para o teu blog o selo comemorativo do 2º aniversário do nosso “Um Farol Chamado Amizade”.

    ResponderExcluir
  3. Que bom ter acordado tão bem disposta e feliz. Assim o mundo fica bem melhor,.
    Bjux

    ResponderExcluir
  4. Texto gostoso de se ler, é sempre bom colorir a vida, mas nem tanto qanto a banda Restart né? heheheh Sobre minha piadas no twitter, a vida oferece varias situações engraçadas é só saber ver a graça por tras de cada fato, bjus gata e grato pela visita

    ResponderExcluir
  5. Lindas travessutras que me remetem a uma infância colorida, em que tudo que nos rodeia de fato se transforma, basta apenas ter olhos a escolher e imaginação para a vida pintar!

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Adorei!! Lindo, lindo.

    Voce tem o dom da escrita,

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Ah!... é uma delicia ler-te!!!


    Beijos...
    AL

    ResponderExcluir
  8. Belo post...

    Belo blog...

    Parabéns!!!

    Convidaria vc a conhecer meu trabalho...
    http://mailsonfurtado.com

    Grato demais!

    ResponderExcluir
  9. Olá minha querida, que texto divertido, de leve leitura e muito agradável, parabéns. andas sumida, o que houve. Abraços.

    ResponderExcluir
  10. Adorei o texto. E a foto de abertura está perfeita!

    ResponderExcluir
  11. muito , muito bom o texto..
    que bom as travessuras, principalmente as bem feitas.
    Maurizio

    ResponderExcluir
  12. Tentei entrar na sua e pintar....

    O ceu nao alcancei, o chao ficou perto por demais...

    As estrelas, fiquei com medo, o sol ficou quente por demais....

    Tentei pintar entao o coraçao, lá nao consegui...

    Alguem já chegou antes de mim e fez lá sua pintura....

    Nao sei quem foi, apenas deixou escrito.

    "Estive por aqui, voce me trouxe. Kenia impulsiva"

    ResponderExcluir
  13. Que coisa LINDAAAAAAAAAAAAAAAAA! Amei, parabéns!
    Bjo, bjo! ;)

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Se ao me ler, um impulso te trouxer algo à mente ou ao coração, escreva...

Postagens mais visitadas deste blog

Para renascer é preciso morrer!

É exatamente assim, no começo parece que te falta o ar, que algo espreme teu peito sem cessar e derrama o sumo dessa compressão nos teus olhos, compulsivamente.
Os primeiros dias passam e nada colore tua existência, só habita em ti a neblina das lembranças cinzentas, daquilo que ainda te fere...e estão em tudo que tu tentas fazer, repetindo-se como um velho vinil riscado, fazendo ondas gigantes em tua mente...das mentiras que te foram contadas, das verdades omitidas, das peças que se encaixam, da dissimulação ardil, das atitudes tão ínfimas quanto rasteiras e do presente se encontrando com as mesmas dores do passado.
É a desconstrução do que tu acreditavas, ou achava que ainda cria. É o fim da tua luta, que por mais que parecesse perdida, havia dias em que alguns sinais diziam que a guerra valeria a pena. Mas não valeu! Lutar pelo quê agora? E o mundo parece partir ao meio, mas tu não estais nem de um lado e nem do outro. Estais sem segurança, sem direção, neste abismo que se abriu a …

Nem tudo vale a pena...

Vida que segue, histórias que findam... para que outras comecem.
Erros e caminhos que não podem ser refeitos.
Lamentar já não serve, porque o que passou nos escapou e o que fica de concreto são somente as lições, marcadas a ferro e fogo, nada poderá tirá-las de nós... pessoas e situações se vão, mas as aprendizagens ficam... e que bom que é assim!
Todos temos na vida momentos ou fases que desejaríamos não ter vivido, ou não mais lembrar, mas são exatamente estes que ficam se repetindo em nossas mentes a ponto de dizer-nos ao pé do ouvido: logo tu, tão seguro (a), esperto (a) e cheio (a) de si, viveste isto?
É, a racionalidade nem sempre nos é companheira e por vezes abandona até o mais perspicaz dos mortais. Importante mesmo é que ela não se vá para sempre e que o amor próprio continue reinando absoluto sobre todas as paixões terrenas.
Havia dentro de mim uma convicção imensa de que esse meu jeito de viver impulsivamente, respeitando todos os desejos e fazendo sempre o que o coração …

Um rascunho perdido de amor

Em alguns dias esse amor, que já mora em mim faz tempo, chega assim súbito, como brisa no rosto em um dia de calor...e é tão bom sentir. Nessa hora até parece que ele é novo, amor menino, ainda contaminado pela veemência da paixão.





[Um texto iniciado em 07/03/13...resolvi não complementá-lo, pois cada emoção deve manter a essência do seu tempo.]