Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2010

Entre cacos

É. Então é assim. Ontem você quebrou o caule das flores, hoje um copo, amanhã será um vaso vermelho. E você não conserta as coisas. Nunca. Passado um tempo, você empilha elas sobre a mesa e finge que estão como sempre estiveram. Como sempre deveriam estar.
Na mesa (quebrada) as flores (partidas) apodrecem no vaso (trincado). E você sorri, me abraçando como se tudo estivesse bem. Como se ruínas fossem belezas ainda frescas.Não são.

Eu vejo os vincos. Eu me corto nos cacos. Eu sei dos armários abarrotados de louça partida. Dos baús repletos de roupas rasgadas. Fiapos de cortina não cobrem o sol, meu amor.
É. Então é bem assim. Um dia você vai perceber que a única coisa inteira na casa toda é o espelho. Mas, se o espelho está inteiro, minha querida, então somos nós que estamos partidos.

V. Linné

Poucas vezes postei aqui textos de outras pessoas, apesar de admirar vários escritores, conhecidos ou não. É que este não é mesmo o propósito do blog. Mas é realmente impressionante como nos deparamos…

Ciranda viva. Viva ciranda!

Já vivi várias vidas na mesma.
Já fui muitas pessoas pra me descobrir.
Morri, renasci.
Já quis fugir do que sou.
Já quis voltar desesperadamente a mim.
Cansei do futuro e quis voltar.
Desejei o passado e quis sair de lá.
No presente me perdi.
Refiz caminhos e a vários desvios me conduzi.
Toquei o inimaginável.
E o que estava ao meu alcance a mim omiti.
Quando acertei, fugi.
Quando errei, persisti.
Nesta ciranda confusa, já não sei pra onde ir.

A (pior) analogia do meu interior

É como se os móveis estivessem fora do lugar e os espaços vazios não representassem liberdade para transitar. E como se as gavetas estivessem tão bagunçadas que não fosse possível ser encontrado quase nada  que se desejasse...os objetos da sala estão espalhados na cozinha, e dos quartos, no banheiro. Tem quadros de cabeça para baixo e os tapetes podem ser vistos no teto, não no chão. Há copos quebrados e pouca comida, até a água já é escassa. A televisão não transmite imagens claras e é muito complicado tentar mudar de canal, por isso sou obrigada a ver e rever o que não me agrada...embora ainda restem alguns dvd's com histórias que eu gostaria de viver...e de contar. Só as músicas da minha vida continuam inabaladas, posso ouvi-las sempre que quero e preciso...e não seria possível sobreviver sem isso. Há sombras onde preciso de sol e sol onde preciso de sombra. O calor se torna insuportável quando gostaria de me refrescar, e o frio me entorpece quando o que mais necessito é ser aqu…

Refazer Caminhos

A mesma ousadia que me leva a caminhos desconhecidos, me permite refazer outros que por um tempo pareciam enfadonhos ou até considerados descartados. Esta capacidade de reestabelecer emoções perdidas e perder as que julguei permanentes deveria me soar corriqueiro, mas ainda me assusta. Divagar sobre estes caminhos é voltar a falar de fases, todas sempre permeadas pela minha impulsividade. Ser impulsiva requer audácia, saber lidar com uma certa inconsciência e acostumar-se com o gosto da inconsequência. E embora eu seja convicta que seguir impulsos não faça de mim uma pessoa irresponsável, admito que tenho pago altos preços... Entre erros e acertos, contemplo a intensidade dos meus atos, a perplexidade dos sentidos e a incrível habilidade de (re)sentir o entusiasmo ao percorrer caminhos tantas vezes habitados. Adoro a emoção do novo, mas o mesmo conhecido que me cansa, consegue me fazer ver o brilho que outrora apagou.  É constância na efemeridade, é permanência no que se faz fugaz. Tento …

Minha luta

Em cada anoitecer tento me esvair de ti, acreditando que o novo dia me trará de volta a época em que eu não dependia da idéia irrevogável de te ter pra mim. Então amanhece e te sinto ainda maior, tomando espaços que ontem mesmo não eram seus...é quando percebo que travei um duelo inútil, injusto...e solitário. A saudade me enfraquece, me toma as horas, rouba o meu sorriso. E todas as tentativas de ignorar tudo isso se resumem ao que são: apenas tentativas. À direita flores pra me encantar, à esquerda os ensaios de quem intenciona ter algo de mim, enquanto tudo que desejo é o que vem de ti...e meu olhar perdido só descansa quando encontra o seu... Quase sempre desassossegada, tropeço em mim, sustento o peso dos sonhos distantes, entorpeço em desejos ofegantes, desordeno tudo, me desarmo, desisto...
...já não sei mais o que fazer com este amor!

Incongruências do que se sente, desarmonia do que se quer...

Das dores que sinto, a mais lancinante consiste em não ouvir eco no que grita meu coração, que por toda vida encontrou ouvidos para os seus mais absurdos e inconstantes apelos. Agregada a sensações corriqueiras que causam sofrimento, fez-se de minha companheira uma saudade que, de tão fiel e constante, já é parte do que sou. E só tem crescido a lista de tudo que me faz falta... Sinto estar perdida e carregando este coração que já não vê grandes referências no passado, tampouco histórias de futuro...ele suspira pelo novo, enquanto o velho ainda insiste em habitar. Buscar certas compreensões não me parece animador, ao passo que a ignorância sobre o que aqui dentro se passa leva-me a uma alienação planejada do que penso (ou temo) sentir... E é quando paro pra pensar no meu relacionamento comigo mesma que percebo que o tempo nos dá preciosos ensinamentos sobre nós, mas conhecer a si próprio pode trazer um peso enorme nas costas. Foi então que entendi porque a adolescência é tão leve...(ningu…

Mapa dos meus caminhos

Sonda o som que vem de mim
Interprete sinais, atos, gestos
Porque ser evidente nunca foi o meu forte
Sou assim
Não deixe espaços
Tente fundir-me ao teu melhor
Ou escapo, disfarço
E te mato em mim
Tenha prazer em colher o meu riso
E sucumbir aos meus caprichos
Encha-me de mimos
E prepare-se pra perceber o resultado que isso traz
Transite atencioso
Pelos mais absurdos caminhos
Só pra me fazer feliz
Não tente me conhecer
Apenas observe o que posso te oferecer
E viva o amor
Que HOJE tenho pra ti.

Sem rebuço e sem estilo

É bom que saibas que há em mim
Muito além do que sinto por ti
Tenho sangue nas veias
Ouriço na pele
Tremor na carne
Desejo no olhar
Prazer em encantar
Facilidade em dominar
Preferência em decidir
Tenho pressa em viver
Sonhos pra alimentar
Emoções pra colher
Um amor imenso pelo que sou
Pelo que vivi
Pelo que descubro de mim
E por tudo que faço sentir
Amo, sou entrega sem fim
Dou o meu melhor
Mas só experimenta isso
Quem tem um amor ainda maior por mim!

(Des) Rotinizar

Gosto de dias inventados, nos quais amanhecemos sem a menor idéia do que faremos, daqueles que os moldamos como as mãos do artista constroem formas a partir do barro. E fico observando como cada dia tem mesmo uma cara, por mais corriqueira que uma vida seja. Ninguém escapa das tentativas do tédio de se instalar, mas eu realmente me entusiasmo com a luta árdua porém criativa de espantá-lo a todo custo. Adoro bons imprevistos, tocar o improvável, sentir as possibilidades que temos nas mãos. Vibro com aquelas pequenas surpresas que nos fazem rir, atos que nos fazem pensar, momentos em que só precisamos sentir... Amo dias infindáveis, arrebatadoramente agradáveis, em que se pode tanta coisa experimentar, outras tantas arriscar e ainda sobram horas para sonhar... Pessoas entram e saem do meu dia...deixam um pouco de si, levam um tanto de mim e seguimos contando histórias...com a certeza gostosa ou amarga de que nenhum dia será como aquele... Um dia é uma fração de vida, mas não uma pequena por…

O sonho não acabou!

Dos sonhos que não pude viver, guardo a doce certeza da beleza que teriam, o sabor de quase tê-los realizado e uma gostosa sensação de continuar preenchida.
Em mim não existem sonhos descartados, existem sonhos adormecidos. Pouco importa se alguns deles jamais acontecerão, a forma como eles me fazem sentir já vale pela ousadia de tê-los sonhado.
Não, não me peçam para ter os pés firmes no chão...seguirei sonhando...
...enquanto eu respirar!

(Enquanto os realistas odeiam os sonhadores, eu tenho pavor de quem não sabe sonhar...)

Erótica

Corteje-me com estes olhos falsamente inocentes
Tão profundos quanto perdidos
Nas possibilidades de um desejo genuíno
Que não se anula quando tu te vais
Mostre-me com o seu corpo
O amor que há tempos está em teu peito
Que aqui também reside sem sossego
E sem razão parece me afrontar
Tinge a minha pele alva
Com o toque firme das suas mãos
Imprime, ressalva
Todas as sensações que trazemos-vos...
...e que queremos muito mais que apenas falar
Explore, devore, não se controle
Percorra todo o espaço que eu te dei
Me faça sentir teus apelos, instintos
E delire comigo no êxtase meu
Depois de tudo
Deixe um pouco de ti na minha alma
Além do cheiro que já ficou em mim
Para que faça-me alento na hora do adeus
Confesso, se preciso grito
Quero sempre mais que um beijo teu!

Selo Este Blog Inspira-me

Recebi este selo do meu super amigo Santo & Pecador, aliás, mais um que recebo dele, que como amigo fiel que é, sempre me inclui nas suas listas de mimos, mesmo com toda a minha ausência e ingratidão, rsrs.  Obrigada querido, saiba que o teu blog também é fonte inesgotável de inspiração pra mim, é contagiante a sua  ânsia diária em escrever o que sentes, e fazes isso como poucos...
Bem, vamos lá... As únicas regras são:

Completar esta frase:

SOU FELIZ PORQUE…
A felicidade pra mim está no cotidiano, nas pequenas coisas. Sou feliz porque não faço da felicidade uma desconhecida inatingível, eu a vejo ao meu alcance todos o dias, basta que eu me disponibilize a tocá-la para trazer pra perto de mim momentos felizes. Sou feliz porque me amo e amo a vida...
e
Oferecer este selo a mais 5 blogues:
 (Aí vem a parte difícillllllllllllllllll)
A Cela de um Anjo Caído Carlos Soares Eucaliptos na Janela Esconderijo da Bandys Pedaços de Nuvem
Lógico que eu estou sendo injusta, pois apesar dos meus querido…

Morte súbita

Proteja-me de mim, deste orgulho, da incompreensão dos fatos e de sentimentos inaceitáveis...mas tão humanos.
Cuide do meu bem mais precioso, já que és o único que o pode tocar.
Encante-me de novo...e sempre, porque tudo em volta desmerece o meu olhar brilhante.
Tire-me deste caminho sem rumo, que parece não ter recuo, nem horizonte...
Mas se isso não for possível,  mate-me!
Mas mate-me de uma vez, não aos poucos...fulmine-me com a verdade que você não consegue dizer ou com a realidade que você não consegue mudar.
Não quero pausa para respirar, nem tempo para pensar. Não pedirei clemência, porque sei que sob a tortura lenta deste axioma, minha carne certamente me trairá...
Não importa que este fim leve consigo grande parte de mim e do que sou hoje...mas só o extermínio da vida pode ser pressuposto para ressuscitar!

Translúcida

O que se passa por aqui, neste coração vacilante? Ele tem se cansado de ser inconstante...ou não, às vezes dá sinais que só sabe viver assim.
Debruço-me numa carência incompreensível, observando a incoerência dos amores ofertados. Já não caibo em mim de intensidade, transitando diariamente em extremos de emoções que transbordam...para depois esvaziarem-me.
Então, buscando sempre preencher os vazios, deparo-me com conteúdos que parecem ser corrosivos, já que abrem mais espaços à medida que tentam encher.
Coloco-me à disposição do acaso, que, por acaso, já me conhece bem.
Falo um pouco de sonhos e bem mais daquilo que, de tão real, parece ter sido cuspido, vomitado...e é aí que eu encontro a maior das discrepâncias: nunca consigo dizer tudo que tem aqui dentro...
Engano o que me engana e no final de tudo...tenho ludibriado a mim mesma!

Para um anjo...

Senta aqui, conte-me tuas dores, angústias, teus medos...você ficará feliz em saber que também tenho um bocado delas e mesmo assim, prossigo.
Não, não quero te dizer o que fazer, pois não há fórmulas mirabolantes ou secretas para exterminar nossos fantasmas. Só quero te ouvir e te dar o meu ombro, um abraço amigo, chorar contigo, pra depois podermos sorrir.
Quero te mostrar o que há em ti e que você ainda não consegue ver, porque é mesmo mais complicado enxergar em nós as melhores coisas, pensamos sempre que elas são privilégios alheios.
Quero te falar sobre fé, esperança, não porque tu não as tenha em tua vida, mas porque também preciso disso para viver.
Quero te fazer crer em um amor bonito, fraterno, que quer cuidar, proteger...mesmo de longe.
Quero que tenhas algumas certezas, dentre elas, que amigos são anjos, e que hoje eu posso ser o seu...e amanhã você certamente será o meu...
Quero te dar a mão e te dizer de perto: -Meu amigo, não preciso entender como ou porque esta amizad…

Propriedade do teu olhar!

Os adornos deste corpo já não são vistos, tornaram-se secundários...viver sua ausência exalta cada centímetro de pele, vira magnetismo impróprio, atraindo involuntariamente o desnecessário, pois é um todo que pulsa à medida que respira, sentindo-te sem te poder tocar.
A luz e a escuridão já não se diferem, toda hora vivida é contemplação de uma saudade sem fim. O som vindo suave a aguçar os sentidos, conta histórias com teu nome, faz sonhar com o que poderá vir, porque não é tempo de tecer o improvável.
Ondas percorrem essa matéria viva e viçosa, só por saber que de algum lugar desejas tocá-la. Põe-se nula diante de olhos sedentos, tantos quantos são suas eclosões internas, famintas. Mas num raio que dispersa por todo o mundo, apenas um olhar é capaz de resgatar tamanha plenitude de amar...
...o teu olhar (aquele olhar)!

Pequenas verdades

Tenho vivido assim, pedacinho por pedacinho, ora suspirando e flutuando, ora tomando fôlego para viver meus sonhos ou tentar alcançá-los. Sigo entregando todos os sentidos (já são seis, não cinco) ao que ainda consigo programar. Nem sou mais dia a dia, busco hora a hora momentos felizes, só assim essa tal felicidade fica mais real, palpável, embora sua fragilidade me assuste. Tento cristalizar emoções e tenho conseguido transformar horas em eternidade, porque dentro de mim o tempo é outro, o espaço é outro...e o mundo tem outra configuração. Aqui fora as forças contra meus desejos e tentativas é demasiadamente forte, mas já nem me importo com dores atônitas, porque sempre soube que a minha intensidade jamais me permitiria viver sem elas...e a embriaguez doce de tudo que me alimenta positivamente tem permanecido mais tempo, isso faz tudo valer mais a pena.
Mesmo olhando para os lados e tendo a verdadeira noção do que me falta, sem conformismos abraço-me ao que me restou...
...e tenho …

Sob o domínio do amor

Porque o amor é assim
Muda o ritmo do coração
Que passa a viver sempre em alta pulsação
Seja por saudade, emoção ou...dor
(Sim, ele também causa dissabor)
E não importa o que estivermos fazendo
Ou por onde quer que andemos
Ele está lá, avisando insistentemente:
"tem alguém morando aqui"
Alguém que já ocupa tanto espaço que ele sozinho não consegue abrigar
Eis que nos rouba boa parte da mente, até a alma quer dominar
O que dizer do corpo então?
Esse já não nos pertence...
Não nos obedece, é inútil relutar
Resta-nos apenas se entregar
Viver e pagar pra ver
Pra onde este amor poderá nos levar...

Verso e reverso

Todas as convicções só permanecem sendo convicções até que se viva algo que nos faça ver tudo diferente.
Uma comida que tem aparência ruim pode se tornar deliciosa quando se experimenta.
Alguém aparentemente insuportável pode ser uma grande pessoa quando passamos a conhecê-la.
Paisagens podem ser incontestavelmente lindas em fotos ou reportagens, mas nada pode chegar perto do que se sente diante delas.
Grandes medos podem ser vencidos se os desafiarmos.
Um dia chuvoso pode ser lindo e gostoso, se o sol estiver brilhante em nossa mente.
Algumas horas podem representar muito mais que uma década vivida a dois.
Algumas dores são compensadas por grandes sensações vividas e lições aprendidas.
Histórias de amor podem parecer algo piegas demais, impossível acontecer de verdade,  coisas só da ficção, filme ou novela, até que estejamos dentro de uma delas...

...e sonhos são muito mais incríveis quando são vividos!!!

Kenia Araújo (Santos-SP).

Selo Imagens

Gente, que saudade daqui. Bem, estou de férias, isso significa menos tempo na internet, o contrário de muita gente. Queria rapidamente agradecer o carinho das pessoas que estão sempre por aqui,  mesmo eu estando ausente até do meu próprio blog. Logo estarei retribuindo a visita. Logo estarei nos blogs amigos lendo e comentando da forma que sempre fiz e que vocês merecem.
Mas este post é na verdade pra falar de um selo diferente e criativo que recebi do meu lindo amigo Bleeding Angel do blog A Cela de um Anjo Caído. Trata de tentar se descrever através de imagens. Pra mim é um desafio, mas vamos lá!
QUEM SOU EU
O QUE ME FAZ SORRIR

O QUE ME FAZ CHORAR
UMA COR
A MELHOR LEMBRANÇA

A MÚSICA

UM FILME
UM PECADO


UM CHEIRO