Pular para o conteúdo principal

M U D A R


Todo mundo em algum momento pensa em mudar de vida, de rotina. Não tem sequer uma pessoa, por mais pacata e acomodada que seja, que um dia não acorde com uma vontade imensa de mudar, seja referente ao que for.

Mudar os móveis de lugar, mudar a cor das paredes, uma reforma, ou mudar de casa. Trocar de carro ou comprar um, comprar uma moto, ou abandonar qualquer coisa movida por motor para se locomover de bicicleta por aí. Mudar a cor dos cabelos, cortá-los, fazer um novo penteado,  emagrecer, engordar, ou mudar de estilo de vez. Mudar de emprego ou mudar definitivamente de área de atuação, fazer um outro curso, ou arriscar-se empreender. Mudar de namorado (a), apaixonar-se, desapaixonar, conhecer gente nova, casar, descasar, aumentar o ciclo de amigos, afastar-se de quem percebe-se não ser amigo de verdade, ser mais amigo (a) dos nossos amigos. Ter um filho, cuidar mais do (s) filho (s) que já se tem, ou decidir nunca ter um. Fazer um esporte, melhorar a alimentação, cuidar-se mais, ser voluntário (a) ou simplesmente relaxar e não exigir mais tanto de si próprio. Fazer uma viagem ou passar a vida viajando, mudar de cidade, ou quem sabe ser nômade. Dormir mais ou dormir menos. Divertir-se mais ou simplesmente deixar um pouco de lado os excessos. Ser mais responsável, ou não ser responsável ao extremo. 

São inúmeras as razões que estimulam este desejo de mudança, em cada mente um universo cheio de planos arquitetando alterar alguma coisa, ou, transformar absolutamente tudo. Em cada coração reside um forte anseio pelo novo,  pelo desconhecido, mas o MEDO e a insegurança paralisam a maioria de nós.  Quase todo mundo quer mudar, fala em mudar, mas não tem coragem para uma mudança real. A rotina é medonha, enfadonha, massacra, retira de nós tanta coisa que nem percebemos, inclusive a força pra tentar modificar  o que quer que seja, arrasa nosso senso criativo. Em contrapartida, como é  delicioso o sabor de alterar as coisas, da pequena à mais extrema mudança, e como é enriquecedor o prazer do novo, de experimentar. Não sei se tenho menos medo que a maioria, mas minha necessidade de mudar é constante, tão necessária que transformo desejo em ação, e o que me move na maioria das vezes são idéias antagônicas. Loucura?? Talvez. 

O que sei é que ando pensando em mudanças radicais e não ficarei apenas no plano das idéias, das aspirações, vou encher meu peito de coragem e (re)inventar a minha vida. Porque ela sempre se renovou, como toda vida se renova, com a ação natural do tempo, com cada fase vivida, com a evolução de nós mesmos. Mas o que quero agora é algo além do processo de mutação que é inerente à vida e ao ser humano, quero mudar por decisão e agir para que isso aconteça, redefinir rumos, ter consciência de tudo que está sofrendo mudanças, mudar porque quero e não porque a vida me levou a mudar. E o critério não é retirar apenas o que é rotineiro, mas refazer tudo, ter uma nova rotina que não consiga rotinizar-se.  Transformar tudo ao meu redor e como uma "muda" cheia de vida desabrochar, encontrar o meu lugar pra crescer... 

Comentários

  1. Muito bom! Me identifiquei total, pois não suporto mesmices e ando em busca de mudanças, mas a principal delas é a interior para que sejamos capazes de somente atrair o positivo e a felicidade pra gente. Ahhh sim o medo do novo faz parte do ser humano, mas não podemos permitir que ele nos paralise, pois esse faz mal porque pode trazer a estagnação e essa a gente manda pra bem longe.
    Seja feliz, no final das contas isso que é o fundamental!
    Beijo, beijo!
    She

    ResponderExcluir
  2. Amiga, muda tudo...tudo!
    Mas nunca mudes a tua maneira de ser, a tua personalidade, a tua forma de amar tudo o que te rodeia, não te mudes...pois isso não era uma mudança, era seres outra pessoa!
    E eu gosto desta...a Kenia!
    ;-)

    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. mudar é bom demais, recarrega as energias e se for o visual melhor ainda

    ResponderExcluir
  4. Mudar é sempre bom! E que seja sempre para melhor!
    Embora como dizes, a maioria sentem-se atrofiada pela rotina diária... e vai ficando!

    Beijos
    Angel

    ResponderExcluir
  5. Concordo com você, Kênia. Nossos medos decidem nossas vidas, muito mais que nossas ações. Infelizmente. Evocê como sempre brilhante. Sou seu fã,menina. Escreve muito bem e tem ampla visão. Beijão

    ResponderExcluir
  6. Por falar em mudança,seu blog arrasou que lindo!!!
    Tá showwwwwwwwwwwwwwwwwwwww.
    Como vc está minha bela?
    Mudanças são bem vindas quando necessárias e quando temos disponibilidade para tal.
    Um beijo flor.
    Saudades minha linda.

    ResponderExcluir
  7. «Todo o mundo é composto de mudança»...

    É uma delicia ter-te!

    BeijO
    AL

    ResponderExcluir
  8. Menina, que loucura, adorei o texto, rsrsrs, te desejo toda a força deste mundo, bem, toda não, deixe um pouquinho para mim, para que realize sua mudança, tudo de bom, abraços.

    ResponderExcluir
  9. Mudar é compulsório não tenha dúvida. Agora você me fez lembrar uma música dos Scorpions que gosto muito. Wind of changes. Ventos de mudanças para nós!!!
    beojos

    ResponderExcluir
  10. Estava com saudades de suas belas palavras intensas e impulsivas...
    beijoks
    Aryane Pinheiro
    Brilho da Lua

    ResponderExcluir
  11. Aproposito adorei o novo visual...bjks

    ResponderExcluir
  12. Kenia, meu anjo, eh vdd, em nossa mente passa tantos planos de mudancas, pq a rotina eh msm horrenda, enfadonha como vc descreveu, mas o medo, este de fato nos paralisa. Acho q todo ser humano, em maior ou menor grau, tem um certo medo de situacoes novas, das coisas naum darem certo. Sabe, mtas vzs nos optamos pelo comodismo pq mtas vzs o comodismo naum nos leva a correr riscos e naum nos leva a situacoes q possam nos decepcionar, mas ao msm tempo, acomodar-se naum eh viver.
    Naum sei exatamente q tipo de mudancas vc quer fzer taum radicalmente em sua vida, mas eu apoio de qlquer maneira, principalmente qro q tenha coragem, pq pelo visto, sera o melhor pra vc e pra vc, eu desejo sempre o melhor ruiva linda. Te amo.

    ResponderExcluir
  13. O ser humano tem uma inquietação que o movimenta e possibilita novas oportunidades.
    Gostei de seu espaço.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Olá Kenia,

    É a primeira vez que aqui comento. Gostei da sua forma de pensar relativamente ao destino e ao rumo. A nossa insatisfação inerente à nossa condição humana provoca-nos este desassossego. Querer mudar coisas, das mais pequenas e estéticas, às maiores, quepodem mudar o rumod e uma vida. Uns são mais pacatos, mais reticentes às mudanças, outros como você, não se conformam. E é bom pensar dessa forma. Acho que quem mais pensa sobre as mudanças e o rumo é quem mais ama viver.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Se ao me ler, um impulso te trouxer algo à mente ou ao coração, escreva...

Postagens mais visitadas deste blog

Para renascer é preciso morrer!

É exatamente assim, no começo parece que te falta o ar, que algo espreme teu peito sem cessar e derrama o sumo dessa compressão nos teus olhos, compulsivamente.
Os primeiros dias passam e nada colore tua existência, só habita em ti a neblina das lembranças cinzentas, daquilo que ainda te fere...e estão em tudo que tu tentas fazer, repetindo-se como um velho vinil riscado, fazendo ondas gigantes em tua mente...das mentiras que te foram contadas, das verdades omitidas, das peças que se encaixam, da dissimulação ardil, das atitudes tão ínfimas quanto rasteiras e do presente se encontrando com as mesmas dores do passado.
É a desconstrução do que tu acreditavas, ou achava que ainda cria. É o fim da tua luta, que por mais que parecesse perdida, havia dias em que alguns sinais diziam que a guerra valeria a pena. Mas não valeu! Lutar pelo quê agora? E o mundo parece partir ao meio, mas tu não estais nem de um lado e nem do outro. Estais sem segurança, sem direção, neste abismo que se abriu a …

Nem tudo vale a pena...

Vida que segue, histórias que findam... para que outras comecem.
Erros e caminhos que não podem ser refeitos.
Lamentar já não serve, porque o que passou nos escapou e o que fica de concreto são somente as lições, marcadas a ferro e fogo, nada poderá tirá-las de nós... pessoas e situações se vão, mas as aprendizagens ficam... e que bom que é assim!
Todos temos na vida momentos ou fases que desejaríamos não ter vivido, ou não mais lembrar, mas são exatamente estes que ficam se repetindo em nossas mentes a ponto de dizer-nos ao pé do ouvido: logo tu, tão seguro (a), esperto (a) e cheio (a) de si, viveste isto?
É, a racionalidade nem sempre nos é companheira e por vezes abandona até o mais perspicaz dos mortais. Importante mesmo é que ela não se vá para sempre e que o amor próprio continue reinando absoluto sobre todas as paixões terrenas.
Havia dentro de mim uma convicção imensa de que esse meu jeito de viver impulsivamente, respeitando todos os desejos e fazendo sempre o que o coração …

Oclusão

Não sei como ainda pode existir algo de ti no meu peito, depois dos inúmeros pedaços que já arranquei...embora os tenha removido pouco a pouco, como aquele procedimento bizarro para curar queimaduras extremas (as necroses são retiradas da pele, para que a regeneração ocorra de dentro pra fora).E cada parte que eu tirava à força, era uma tentativa de viver de novo, mesmo me sentindo morta.

Durante todo este tempo, esses pequenos recomeços exigiram de mim muito esforço, porque estavam inclusos em um contexto de uma aparente harmonia. E mesmo com todo meu empenho em virar de vez esta página, você estava ali, mais presente do que eu conseguia admitir até pra mim mesma. Oscilação pura...é que de fato não é tão simples esquecer alguém que te faz interagir com um lado seu, até então, totalmente desconhecido. Provei da fração mais amarga que me constitui, aquela cuja autossuficiência e autocontrole, características que sempre me acompanharam e fizeram de mim a pessoa mais confiante do mundo, f…