Pular para o conteúdo principal

Já que não pude voar...

Subi as escadas, estava longe do mar...então precisava pelo menos ver o céu, pelo menos estar num lugar mais alto...a vista não era exatamente a que eu queria, mas ajudou. Aquela velha e conhecida vontade de voar, sem direção, sem pouso certo. Mas voar eu não pude...estava visivelmente atingida, cortaram-me as asas...
É por isso que volto pra cá...dou voltas e voltas, faço e deixo de fazer, mas é aqui que posso expressar pelo menos uma pequena parte de tudo que me inquieta, me entorpece...meus pesadelos, e também os sonhos.
Uma estranha (mas muito boa) sensação de que aqui posso despejar tudo e aliviar a dor, dividi-la, e quem sabe é isso mesmo.
Hoje ouvi de um sábio poeta que ele criou um mundo para ele e não saberia viver fora deste mundo. Não, não é alienação ou isolamento, é uma estratégia. Inteligente e sagaz. Também tenho meu universo particular, nele não estou imune a nada, mas estou, irremediavelmente, mergulhada no que acredito.

Comentários

  1. Profundo, mas notou que se puxarmos este poder para nós, nós que criamos o nosso mundo ao nosso redor...

    Fique com Deus, menina Kênia Araújo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. - Aqui podes expressar tudo aquilo que sentes sem seres "julgada" Kénia !
    - beijinho u.u

    ResponderExcluir
  3. O mergulho no nosso acreditar só se faz eficaz quando dele percorremos pelo que há de infinito no profudo do nosso ser.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  4. Bom dia amada.
    Eu entendo a sua ausência sim pode ficar tranquila.
    Amei a sua postagem.
    Eu concordo com o seu amigo Daniel,se vc pode criar um mundo particular aqui,vc o pode criar em qualquer outro lugar.
    Parabéns minha linda pela sinceridade.
    Um beijo grande e muito obrigado pela sua visita.
    Um lindo domingo regado de muita paz e muito amor.
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  5. Q coincidencia nos postamos juntos!
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    Temos sintonia hein?

    ResponderExcluir
  6. Oi Kenia!
    Parece q este post foi feito pra mim, pq eh como me sinto em relacaum tanto a vida qnto ao blog.
    Tbm sinto q cortaram-me as asas, mas minhas asas ficticias estaum aki, onde posso me expressar, extravasar tudo o q sinto, sem ser julgado? Seria ilusaum, o ser humano adora julgar, mas naum estou nem ai. O meu blog eh o MEU lugar e lah, soh dou valor aos q daum valor a mim.
    Bjos meu anjo e otimo domingo pra ti.

    ResponderExcluir
  7. Kenia,

    Sempre podemos andar;

    /(,")\
    ./_\. Beijossssssssss
    _| |_
    Sou uma mulher que não conhece todas as respostas, que não é dona de todas as verdades, que não venceu todas as batalhas, mas que segue seu caminho, cicatrizando as feridas, estendendo a mão, descobrindo o mundo e fazendo novos amigos...

    BeijO

    ResponderExcluir
  8. Linda expressao de sentimentos em palavras....beijos e uma belissima semana pra ti.

    ResponderExcluir
  9. Não tenho as respostas que procura, mas também gosto de voar para lá daqui. Onde poiso não me interessa, pois as palavras são o meu esconderijo.
    Elas tudo podem criar.

    ResponderExcluir
  10. de vez em quando a gente vive para o lado de dentro mesmo... é restaurador...

    beijos

    ResponderExcluir
  11. Também criei esse mundo,e dentro dele eu posso tudo, só que não posso me esconder do mundo, é preciso saber viver o real.


    Um beijo Kenia.

    ResponderExcluir
  12. O meu mundo é o que sonho. Lá eu sou. Aqui fora, disputo.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  13. É... Tudo bem, contato que vez e outra não deixe de me convidar para estar contigo no teu mundinho.

    Um abraço, linda!

    ResponderExcluir
  14. Amiga obrigado de coração pelo selo,vou trazê-lo para o meu cantinho sim.
    O teu blog é merecedor pelas escritas,pelas sacadas nas frases ilustrativas,que te mostram mais,além de ser impecável.
    Não estou conseguindo enviar atualizações,mas,já estou tentando resolver.
    Quero dizer que desejo que sejas sempre intensa,alguns perdem no caminho,não perderás!!
    Que voemos sempre,principlamente,com as asas do mundo moderno.
    Eu estou com muitos textos prontos,mas sem atulizações nem postei,já tenho tantos que não foram enviados para os seguidores.
    BEIJOS E continues só crescendo neste espaço delicioso..
    linda,mega semana!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Se ao me ler, um impulso te trouxer algo à mente ou ao coração, escreva...

Postagens mais visitadas deste blog

Para renascer é preciso morrer!

É exatamente assim, no começo parece que te falta o ar, que algo espreme teu peito sem cessar e derrama o sumo dessa compressão nos teus olhos, compulsivamente.
Os primeiros dias passam e nada colore tua existência, só habita em ti a neblina das lembranças cinzentas, daquilo que ainda te fere...e estão em tudo que tu tentas fazer, repetindo-se como um velho vinil riscado, fazendo ondas gigantes em tua mente...das mentiras que te foram contadas, das verdades omitidas, das peças que se encaixam, da dissimulação ardil, das atitudes tão ínfimas quanto rasteiras e do presente se encontrando com as mesmas dores do passado.
É a desconstrução do que tu acreditavas, ou achava que ainda cria. É o fim da tua luta, que por mais que parecesse perdida, havia dias em que alguns sinais diziam que a guerra valeria a pena. Mas não valeu! Lutar pelo quê agora? E o mundo parece partir ao meio, mas tu não estais nem de um lado e nem do outro. Estais sem segurança, sem direção, neste abismo que se abriu a …

Nem tudo vale a pena...

Vida que segue, histórias que findam... para que outras comecem.
Erros e caminhos que não podem ser refeitos.
Lamentar já não serve, porque o que passou nos escapou e o que fica de concreto são somente as lições, marcadas a ferro e fogo, nada poderá tirá-las de nós... pessoas e situações se vão, mas as aprendizagens ficam... e que bom que é assim!
Todos temos na vida momentos ou fases que desejaríamos não ter vivido, ou não mais lembrar, mas são exatamente estes que ficam se repetindo em nossas mentes a ponto de dizer-nos ao pé do ouvido: logo tu, tão seguro (a), esperto (a) e cheio (a) de si, viveste isto?
É, a racionalidade nem sempre nos é companheira e por vezes abandona até o mais perspicaz dos mortais. Importante mesmo é que ela não se vá para sempre e que o amor próprio continue reinando absoluto sobre todas as paixões terrenas.
Havia dentro de mim uma convicção imensa de que esse meu jeito de viver impulsivamente, respeitando todos os desejos e fazendo sempre o que o coração …

Um rascunho perdido de amor

Em alguns dias esse amor, que já mora em mim faz tempo, chega assim súbito, como brisa no rosto em um dia de calor...e é tão bom sentir. Nessa hora até parece que ele é novo, amor menino, ainda contaminado pela veemência da paixão.





[Um texto iniciado em 07/03/13...resolvi não complementá-lo, pois cada emoção deve manter a essência do seu tempo.]