Pular para o conteúdo principal

Meu abrir de olhos no amanhecer, verdade que me leva a viver...


Quando me perdi
Você apareceu
Me fazendo rir
Do que aconteceu
E de medo olhei
Tudo ao meu redor
Só assim enxerguei
Que agora eu estou melhor

Você é a escada da minha subida
Você é o amor da minha vida
É o meu abrir de olhos no amanhecer
Verdade que me leva a viver
Você é a espera na janela
A ave que vem de longe tão bela
A esperança que arde em calor
Você
é a tradução do que é o amor

E a dor saiu
Foi você quem me curou
Quando o mal partiu
Vi que algo em mim mudou
No momento em que quis
Ficar junto de ti
E agora sou feliz
Pois lhe tenho bem aqui



Esta música com esta letra lindaaaaaaaaaa já faz parte da minha vida há algum tempo e me traz ótimas lembranças...
Todo mundo sabe (e vive) o poder que a música tem de nos "transportar" a uma fase  ou momentos que a ela estão associados...e uma vez marcado...não tem jeito, nada fica registrado posteriormente, é como gravar algo em um CD-R (não regravável). Acho isso impressionante! 
(Mas bem que em certos casos poderia ser como em CD-RW, rsrsrsrsrs)

Bem, hoje a minha viagem foi através dela, em meio a recordações e conexões entre passado, presente e futuro, renovei-me!
A verdade é que foi bom (re) lembrar quem sou, quem fui, desta forma pude alimentar meu coração com todas as doçuras que já pude experimentar e que despretensiosamente  pude provocar. Não me abstenho de mencionar quão privilegiada fui e ainda sou, por cada declaração ouvida, cada demonstração de amor ou paixão presenciada, cada história vivida, cada revelação sobre ser e estar presente no imaginário (e no coração) de alguém, suscitar no sexo oposto das mais corriqueiras às mais fortes emoções.  Sentimentos diversos. Alguns passageiros e outros persistentes, quase inacreditáveis. Inúmeros foram os amores que não pude corresponder...

Por uns dias, estar do lado de lá me deixou estagnada, uma mistura de sensações tão louca, que sequer consegui externar do jeito que mais sei: escrevendo. Ia falar de que? Não era só dor...
Mas hoje acordei diferente...e foi assim, dando alguns passos para trás que me enchi de disposição pra continuar caminhar. Algumas partes minhas ainda estão dispersas,  mas a essência permanece rígida, e é fundamentada nela, nesta essência, que sigo com a certeza de ainda ser a mesma, que não apenas sonha, mas que sonhos consegue despertar...


Música: Esperando na janela
Cogumelo Plutão

Foto: Acordando...

Comentários

  1. Amiga, temos dias bons outros menos bons, outros em que temos saudades do que tivemos outros saudades do que nuca chegámos a ter, e é o acumular desses dias que cria em nós uma carência e uma ansiedade de agarrar o sonho e senti-lo bem real. Amiga acredite em você na sua vontade, na sua força…nunca desista de sonhar.
    Amiga sabes que podes sempre contar comigo, para além deste nosso mundo da blogosfera, sabes que estarei sempre pronto para te ajudar…

    Beijo enorme!

    ResponderExcluir
  2. A musica consegue transportar-nos para as épocas que já passaram, mas que a essas musicas nos levam. é quase mágica!

    Angel

    ResponderExcluir
  3. Kenia querida, ficou ótima a sua continuação no meu poema, acho que vai dar jogo, rsss. Seja sempre impulsiva, embalada por músicas boas que tatuam a alma. Você já deve ser notado que sou muito levada por músicas também, e todas elas marcam um pedacinho de minha vida, um momento especial, e, portanto, são especiais para sempre. Obrigada pelo seu carinho, e sinta-se à vontade para continuar os poemas após as reticências...
    Bjos!

    ResponderExcluir
  4. O amor realiza coisas impressionantes.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Músi realmente interessante, mas sempre é um dia novo quando a gente para pra pensar (então pode ser um dia melhor amanhã)...

    Fique com Deus, menina Kênia Araújo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. Caminhaste por entre a pauta de uma melodia, amanheceste entre o solfejo dos sonhos e as caricias das rimas do poema!
    O sol envolveu-te na volúpia de um horizonte de paixão. Renasceste!!!


    Beijos
    AL

    ResponderExcluir
  7. Quem não se inspira contigo? És uma fonte! Que bom Kenia... Que consegues juntar tuas partes dispersas, essa é uma virtude! Infelizmente não sou assim... Sou permanentemente dispersivo... E jamais em tempo algum minhas partes se reunirão!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  8. Vez ou outra, quer dizer, quase sempre viajo numa melodia e me transporto para algum lugar, quer seja do mundo quer seja dentro de mim.. Do meu lado! E em dias assim, de introspecção, nos conhecemos um pouco mais e até melhor... É bom sabermos quem somos e melhor ainda sabermos oq inspiramos...
    Abração! Te seguindo tb! Nos nossos momentos de viagem, fuga, alegria e vida... Bjus!

    ResponderExcluir
  9. vim retribuir a sua visita e dizer que respondi, sim, ao seu post la no Primeiro Pessoa.
    tá la, tudo explicadinho.

    belo espaço, este seu.
    grande abraço e admiração do
    roberto.

    ResponderExcluir
  10. Tem que ser mesmo muito idiota pra escrever um negócio desses. Você se acha não é? É necessário vir em uma página de internet dizer que já teve muitas pessoas apaixonadas por vc?
    Se fosse verdade vc não estava colocando aí, isso é pra impressionar alguém ou pra ver se vc mesma acredita nisso.
    Coisa feia gente exibida, espere que te elogiem, não fique se elogiando.

    ResponderExcluir
  11. Gente, vocês que me acompanham sabem que eu não costumo responder comentários, não por não adorar todos, mas pela minha falta de tempo. Fico com receio de começar a responder e depois não conseguir responder a todos, e então parecer que estou dando mais importância a uns e a outros não.

    Outra coisa que talvez vocês não saibam, meus comentários são moderados porque recebo colocações de todas as espécies. Cantadas, pedidos de e-mails e telefone, coisas que não tem a ver com o texto...enfim, algumas de blogueiros, outras de pessoas que eu não conheço. Então, obviamente eu não os publico.

    MAS ESTE EU RESOLVI PUBLICAR, PARA DAR A DEVIDA RESPOSTA A ESTA PESSOA QUE É TÃO DESPREZÍVEL QUE SEQUER TEVE A CORAGEM DE ASSINAR SEU NOME.

    Peço desculpas a quem me lê por ter que visualizar uma baixaria dessas, mas eu sinceramente não consegui simplesmente ignorar tal comentário, até por fazer idéia de quem seja. E mesmo que eu esteja errada quanto a autoria desta grande baboseira, de uma coisa eu tenho plena certeza: trata-se de uma mulher invejosa, mal amada, cheia de complexos, baixa autoestima, frustrada e com histórico de rejeição. Porque vê lá se EU entro no blog de alguém e me incomodo com o que a pessoa diz de si própria ao ponto de escrever tamanho disparate? E ainda anonimamente, pra mim é um verme!

    Pois bem querida anônima, idiota é quem perde tempo se incomodando com a vida alheia. E se vai te fazer satisfeita ler com todas as letras, leia: EU ME ACHO SIM!!!!
    Não só acho, eu sou! E não digo isso por me achar bonita ou por ser assediada, mas por ter a consciência de que sou uma pessoa de bom coração, boa índole, caráter e personalidade, e vivo cercada de gente que gosta de mim. Além de tudo, SOU DELICIOSAMENTE DIFERENTE, sei disso desde que nasci. Tenho pavor da uniformidade coletiva, de gente sem expressão, gente medíocre, apática. Depois da impulsividade a minha maior característica é a AUTENTICIDADE.

    Perdoe-me se tenho brilho próprio, se chamo atenção sem fazer esforço, seja aqui no mundo virtual ou no real. Tenho horror a hipocrisia, coisa feia seria eu ficar aqui falando coisas que eu não penso, que eu não sinto. Este texto não faz nenhum "elogio" a mim, ele relata fatos reais. Mas já que você me provocou, vou te dizer que ele não expressa nem 10% do que realmente aconteceu e acontece na minha vida, pois se eu entrasse em detalhes e contasse metade das histórias, aí sim, pareceria uma antipática convencida, ou até mesmo mentirosa.
    Mas pode deixar, melhor do que escrever é saber, é sentir, é lembrar!

    (Tem continuação)

    ResponderExcluir
  12. Termina de te contorcer de inveja deste lugar que você está e desta vida decadente que você deve viver engolindo goela abaixo que eu SOU e VIVI muito mais do que declarei, coleciono sim apaixonados e admiradores ao longo da minha vida. Coleciono amigos que me amam, conhecidos que admiram. Fui uma criança feliz, uma adolescente sem traumas, desejada, percebida, daquelas que se destacam na escola, na rua onde mora e sou uma adulta cheia de realizações, excelentes lembranças e vivo cercada de atenção, carinho, elogios...infinitas possibilidades sabe...

    Quase ia esquecendo, eu falo assim de mim mesma sem o menor problema, sem a menor cerimônia, sabe porque? Porque EU ME AMO e no mundo inteiro eu não queria ser NINGUÉM além de Kenia. Porque tenho mil motivos para isso (eu poderia escrever por horas tais razões) e deve ser por sentir isso por mim mesma de maneira tão intensa que transborda e as pessoas percebem, gostam e querem se aproximar. Ou pode ser sei lá, aquele toque especial que umas pessoas têm e outras não, rsrsrs. Nem eu mesma consigo explicar!

    Quanto a você, acho que está querendo ser como eu (esse filme eu já vi mil vezes, também coleciono gente que quer ser como eu, que adora me imitar, eis o preço de não ser apenas "mais uma na multidão"). Não desconte em mim suas frustrações, tente ser alguém melhor, abandone esta inveja e tente buscar ser feliz, porque eu sou!

    Em tempo: este blog eu criei pra escrever o que eu quiser, o que me der na telha, ele é MEU e aqui tem pessoas que gostam de mim, de ler o que escrevo, compartilham comigo suas opiniões, alegrias e angústias, além de muito carinho.
    Se tudo isso te incomoda tanto, se ver uma mulher como eu te faz esse mal todo, NÃO VOLTE. Ou então leia-me caladinha, acompanhe a expressão de alguém que é ALGUÉM e depois recolha-se a sua insignificância.

    AHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHHH, ODEIO ANONIMATO, QUERIA FALAR ISSO NA CARA DESSA...

    DESCULPE QUEM LEU ATÉ AQUI, MAS SE EU NÃO FALASSE IA EXPLODIR!!!

    ResponderExcluir
  13. "...e foi assim, dando alguns passos para trás que me enchi de disposição pra continuar caminhar."

    Comigo também é assim.
    Muito bom te ler Kenia... me identifico muito. Gosto da forma como se expressa... puro sentimento.


    Beijus querida

    ResponderExcluir
  14. Pois eu adorei o post!

    Abraço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Se ao me ler, um impulso te trouxer algo à mente ou ao coração, escreva...

Postagens mais visitadas deste blog

Para renascer é preciso morrer!

É exatamente assim, no começo parece que te falta o ar, que algo espreme teu peito sem cessar e derrama o sumo dessa compressão nos teus olhos, compulsivamente.
Os primeiros dias passam e nada colore tua existência, só habita em ti a neblina das lembranças cinzentas, daquilo que ainda te fere...e estão em tudo que tu tentas fazer, repetindo-se como um velho vinil riscado, fazendo ondas gigantes em tua mente...das mentiras que te foram contadas, das verdades omitidas, das peças que se encaixam, da dissimulação ardil, das atitudes tão ínfimas quanto rasteiras e do presente se encontrando com as mesmas dores do passado.
É a desconstrução do que tu acreditavas, ou achava que ainda cria. É o fim da tua luta, que por mais que parecesse perdida, havia dias em que alguns sinais diziam que a guerra valeria a pena. Mas não valeu! Lutar pelo quê agora? E o mundo parece partir ao meio, mas tu não estais nem de um lado e nem do outro. Estais sem segurança, sem direção, neste abismo que se abriu a …

Nem tudo vale a pena...

Vida que segue, histórias que findam... para que outras comecem.
Erros e caminhos que não podem ser refeitos.
Lamentar já não serve, porque o que passou nos escapou e o que fica de concreto são somente as lições, marcadas a ferro e fogo, nada poderá tirá-las de nós... pessoas e situações se vão, mas as aprendizagens ficam... e que bom que é assim!
Todos temos na vida momentos ou fases que desejaríamos não ter vivido, ou não mais lembrar, mas são exatamente estes que ficam se repetindo em nossas mentes a ponto de dizer-nos ao pé do ouvido: logo tu, tão seguro (a), esperto (a) e cheio (a) de si, viveste isto?
É, a racionalidade nem sempre nos é companheira e por vezes abandona até o mais perspicaz dos mortais. Importante mesmo é que ela não se vá para sempre e que o amor próprio continue reinando absoluto sobre todas as paixões terrenas.
Havia dentro de mim uma convicção imensa de que esse meu jeito de viver impulsivamente, respeitando todos os desejos e fazendo sempre o que o coração …

Um rascunho perdido de amor

Em alguns dias esse amor, que já mora em mim faz tempo, chega assim súbito, como brisa no rosto em um dia de calor...e é tão bom sentir. Nessa hora até parece que ele é novo, amor menino, ainda contaminado pela veemência da paixão.





[Um texto iniciado em 07/03/13...resolvi não complementá-lo, pois cada emoção deve manter a essência do seu tempo.]