Pular para o conteúdo principal

No msn...

Léo diz (16:33):
Que mal aflige o teu coração?

(Imagino que esta pergunta tenha surgido pela frase que coloquei no msn)


Kenia Araújo  diz (16:34):
saudade...
Léo diz (16:35):
Sentes saudades de quem?
Kenia Araújo  diz (16:36):
De pessoas que foram importantes pra mim e ainda são, mas não estão por perto!
Léo diz (16:37):
Saudade na verdade é um bom sentimento, pois, não o sentiríamos se não tivéssemos vivido bons momentos com alguém!
Kenia Araújo  diz (16:37):
Verdade, mas as vezes dóiiiiiiii................
Léo diz (16:40):
O tempo passa, tudo muda, um dia poderás rever essas pessoas! Desde que estejam vivas!
Kenia Araújo  diz (16:41):
Ainda bem que estão...mas...certas coisas não voltam, aliás nenhuma emoção vivida é capaz de ser repetida!
Léo diz (16:42):
É verdade! E às vezes um reencontro pode acabar estragando a boa impressão que guardávamos há tanto tempo!
Kenia Araújo  diz (16:42):
Isso...e tantas outras coisas podem estragar essa boa impressão, esta é a parte ruim, as vezes mesmo sem reencontro...ou encontro!
Léo diz (16:44):
Quando duas pessoas estão longe há muito tempo... muitas coisas acontecem! As personalidades mudam! As aparências também!
Kenia Araújo  diz (16:45):
Sem dúvidas...e tantas outras coisas mudam, o tempo é capaz de dissipar quase tudo!
Léo diz (16:46):
Menos o amor! Se for o caso... Amor! Nem milhares de anos! Nem bilhares! Tampouco a eternidade!
Kenia Araújo  diz (16:46):
Também acredito nisso, ou melhor, acho que acreditava!
Espero continuar acreditando, sei lá...
Léo diz (16:48):
O amor não é tão doce como nas artes! Ele também tem lá suas friezas, e também maltrata e machuca!
Kenia Araújo  diz (16:49):
Oh se machuca...mas crendo no que disseste acima, ele não deveria machucar pelo abandono, pela desistência...
Léo diz (16:50):
Como assim? Foste abandonada ou abandonaste?
Kenia Araújo  diz (16:50):
Estou muito longe do meu amor...em todos os sentidos!
Léo diz (16:51):
Mas sabes quem ele é?
Kenia Araújo  diz (16:51):
Sim, eu sei, claro que sei! E vivi esse amor! Vivo...sentir é viver!
Léo diz (16:52):
És correspondida?
Kenia Araújo  diz (16:52):
 ?????????
Gostaria de ser, acreditei ser...ou acredito. Não consigo responder isso! 
Léo diz (16:52):
Se és correspondida então estás perto!
Kenia Araújo  diz (16:53):
Queria só ter plena certeza disso, não importasse a distância! Mas esta distância que falo é real, geográfica mesmo...
Léo diz (16:54):
Pois, muitas vezes podemos estar deitados na mesma cama com alguém, mas, se não houver amor, é o mesmo que se estivéssemos há quilômetros de distância!
Léo diz (16:55):
Ao tempo que o amor pode servir de veículo para que duas pessoas distantes estejam sempre juntinhas! Todo dia! Toda hora!
Kenia Araújo  diz (16:56):
Caramba, quase não falei nada, e parece que sabes do que se trata. Era assim que eu me sentia, parecia que a distância nem existia!
Kenia Araújo  diz (16:57):
Tens toda razão...
Nosso papo está muito cabeça, aliás como sempre, mas como tem a ver com o que ando pensando, vou colocar  no blog, simplifica meu trabalho, era a postagem que eu ia fazer agora, ou pelo menos parte dela, srsrsrs. Agora só copio e colo!
Kenia Araújo  diz (16:58):
Me autoriza? rsrsrs
Léo diz (16:58):
Sim!
Kenia Araújo  diz (16:59):
Com ou sem o seu nome?
Léo diz (16:59):
Como preferir!
Kenia Araújo  diz (16:59):
Obrigada, rsrs.




Sou subversiva, as vezes polêmica e com o coração assim, quase explodindo como agora, a minha mente voa, palavras vem às pontas dos dedos e eu poderia digitar umas 50 postagens sob a mesma inspiração! Contudo, estranhamente, estou contrariando (por uns dias) meu lado mais forte que é de me expressar em horas como esta, sendo mais cautelosa e organizando esta atual confusão de idéias e emoções. E por isso eis aqui mais uma das minhas impulsividades, postar uma conversa no msn, com a devida autorização da outra parte, lógico. O motivo? Foi uma conversa (apesar de curta) expressiva e significativa pra mim (como muitas que tenho, aliás engana-se quem acha que msn é espaço para abobrinhas, gente fútil e desocupada),  conversa esta que também tem tudo a ver com o momento (apesar de ter feito uma abordagem bem superficial)...e me poupa, pelo menos por ora, de me expressar com a intensidade relativa ao que sinto, porque quando deixo esta cabeça se soltar, o que me importa mesmo é extravasar...sem limites!

Comentários

  1. As lembranças e a saudade fazem ponte para estarmos sempre perto de quem está distante.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Mesmo assim, foi uma conversar bem profunda...

    Penso que só é possivel quando os dois estão na mesma altura nos pensamentos.

    Fique com Deus, menina Kênia Araújo.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  3. Ah... Kenia, fiquei aqui pensando em tudo que vc respondeu.
    Posso te falar uma coisa...
    Acho que temos que acreditar no lado positivo da vida.
    Então, acredite sempre, amiga!!!

    Mil beijos
    Glória

    ResponderExcluir
  4. Sendo pra falar contigo estou sempre inspirado! Tu inspira qualquer um guria!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  5. "A distância pode separar dois olhares, mas nunca dois corações."

    Amiga como eu te compreendo, e tu sabes o bem, pois esse é um tema já por varias vezes abordado por nós!
    Aliás essa conversa podia bem ser nossa... ;-)

    Beijo!

    ResponderExcluir
  6. Uma conversa que deixa nas entrelinhas a intensividade dos sentimentos.
    Concordo contigo o msm não para gente fútil!

    Angel

    ResponderExcluir
  7. Ei!
    É faz parte.
    Saudade daqui e de ti la no meu canto.
    Te espero.
    Bjins entre sonhos e delírios

    ResponderExcluir
  8. Saudade não é algo fácil, já tive fases assim, o coração fica muito apertado mesmo.
    Tks pela sua visita amiga e seu carinho.
    Espero que tenha pegado os selinhos.
    Bjs! Lu

    ResponderExcluir
  9. Kenia,uma conversa muito legal que teve com seu amigo!Valeu a pena postar!Tb sou muito profunda em meus pensamentos e sei como é quando começamos a escrever.É algo desenfreado e que vem do coração!Acho bom ser assim!Linda mensagem!Quero dizer que gostei muito do seu comentário em meu blog!Quero mesmo que as pessoas digam o que sentem.Confesso que muitas vezes refreio o que vou postar para não ferir suscetibilidades,mas vc está certíssima!Obrigada pelo carinho!Bjs,

    ResponderExcluir
  10. OLA,

    bonita conversa , pesna sempre em coisas bonitas..

    feliz noite
    beijos

    ResponderExcluir
  11. Subverter e transgredir é bom e serve para sairmos da mesmice.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  12. Ah, Kênia, pelo menos você já conversou com o seu amor, não foi?
    É, amiga, tem pessoas que nem isto conseguiram.

    Beijosss
    Glória

    ResponderExcluir
  13. Seu Fã Número 127 de maio de 2010 21:02

    Olá Madame K, faz um tempo que não comento no seu blog, mas ao retornar observo que o seu avanço está sendo maravilhoso não poderia ser diferente vindo de você!!!
    Pois é estou de volta, me arrisco até fazendo um metáfora, agora sou como a Fênix da mitologia grega, com a diferença que renasci para apreciar e manter contato no seu blog !!!

    Abraços e beijos

    ResponderExcluir
  14. Isso que eu diria de papo-cabeça...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Se ao me ler, um impulso te trouxer algo à mente ou ao coração, escreva...

Postagens mais visitadas deste blog

Para renascer é preciso morrer!

É exatamente assim, no começo parece que te falta o ar, que algo espreme teu peito sem cessar e derrama o sumo dessa compressão nos teus olhos, compulsivamente.
Os primeiros dias passam e nada colore tua existência, só habita em ti a neblina das lembranças cinzentas, daquilo que ainda te fere...e estão em tudo que tu tentas fazer, repetindo-se como um velho vinil riscado, fazendo ondas gigantes em tua mente...das mentiras que te foram contadas, das verdades omitidas, das peças que se encaixam, da dissimulação ardil, das atitudes tão ínfimas quanto rasteiras e do presente se encontrando com as mesmas dores do passado.
É a desconstrução do que tu acreditavas, ou achava que ainda cria. É o fim da tua luta, que por mais que parecesse perdida, havia dias em que alguns sinais diziam que a guerra valeria a pena. Mas não valeu! Lutar pelo quê agora? E o mundo parece partir ao meio, mas tu não estais nem de um lado e nem do outro. Estais sem segurança, sem direção, neste abismo que se abriu a …

Um rascunho perdido de amor

Em alguns dias esse amor, que já mora em mim faz tempo, chega assim súbito, como brisa no rosto em um dia de calor...e é tão bom sentir. Nessa hora até parece que ele é novo, amor menino, ainda contaminado pela veemência da paixão.





[Um texto iniciado em 07/03/13...resolvi não complementá-lo, pois cada emoção deve manter a essência do seu tempo.]

Oclusão

Não sei como ainda pode existir algo de ti no meu peito, depois dos inúmeros pedaços que já arranquei...embora os tenha removido pouco a pouco, como aquele procedimento bizarro para curar queimaduras extremas (as necroses são retiradas da pele, para que a regeneração ocorra de dentro pra fora).E cada parte que eu tirava à força, era uma tentativa de viver de novo, mesmo me sentindo morta.

Durante todo este tempo, esses pequenos recomeços exigiram de mim muito esforço, porque estavam inclusos em um contexto de uma aparente harmonia. E mesmo com todo meu empenho em virar de vez esta página, você estava ali, mais presente do que eu conseguia admitir até pra mim mesma. Oscilação pura...é que de fato não é tão simples esquecer alguém que te faz interagir com um lado seu, até então, totalmente desconhecido. Provei da fração mais amarga que me constitui, aquela cuja autossuficiência e autocontrole, características que sempre me acompanharam e fizeram de mim a pessoa mais confiante do mundo, f…