Pular para o conteúdo principal

Diálogo Anacrónico

(Ele disse certa vez)
Faça um fogo Kenia
Para iluminar meu longo caminho até você
Espero caminhar contra o vento
Para ouvir sua voz me chamando
E ser guiado não só pela luz do fogo,
Mas pelo seu perfume também.
Meu coração bate forte
Porque sabe que está chegando a hora
De lutar e descansar em seu colo.
Viverei com meu coração
Porque você vive dentro dele
Agindo como a gravidade
Puxando-me para perto de ti.
Você...
Meu tornado do leste, norte ou nordeste,
Veio e devastou tudo,
Ou quase tudo...
Estou cortado ao meio
Atrás da minha metade
Da parte que me completa
De você, sim de você mesmo!
Faça um fogo meu Amor,
Para iluminar meu longo caminho até você...
.
.
.
(Ela responde)
E eu que já fui tornado
Hoje sou apenas uma leve brisa
Ou a fumaça da fogueira 
Que fiz para esperar por ti
E você não veio...
Porque não alcançou a luz?
Ela estava tão forte e alta
que era capaz de iluminar meio mundo!
Os seus passos já estavam desenhados
no caminho que adornei
com as iluminuras do meu amor
Mas por alguma razão
Você se desviou do percurso
Traçado não só em sonhos
Mas com a veracidade dos dias vividos
Estais a percorrer um atalho?
Diga-me
Porque ainda me custa entender
Se a fogueira não se apagou
Se a luz ainda encandeia
Por onde você ficou?
Onde foi que te perdi?
Onde meu amor?
 

Comentários

  1. Simplesmente lindo!
    Acende de novo esse fogo, que teu amor virá, com certeza!

    Beijo
    Angel

    ResponderExcluir
  2. Talvez ele fosse cego para o amor para não ver um fogo tão ardente e te garanto que quem perdeu foi ele.Parabéns. Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Kenia
    As vezes as coisas acontecem porque têm que acontecer, não existe uma explicação para tal fato, quando o amor acaba a gente nem sabe quando foi que isso aconteceu.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Que issoooo me arrepiou!!!!!!!
    Menina e vc ainda tem coragem de elogiar o meu pobre e pequenino poema? kkk
    Vc escreve muitoooooo!!!! Adorei. Continua essa história aí, nos proximos posts, quero acompanhar. rs
    Bjs! Amigaaaaa!
    Lu

    ResponderExcluir
  5. Dois corações perdidos! Mas, se como disseste a chama ainda vive... Decerto se encontrarão! Lembro de um poema teu mais antigo: Vento do leste, norte ou nordeste! Que de alguma forma me veio à tona agora, pois, naquele momento fui tocado por tuas palavras, como agora!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  6. Um belo poema.Você tem a veia poetica e
    emociona quem te le.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Seu texto me fez lembrar de um outro,
    lido, curiosamente, nesta madrugada:
    "Notícias", de Sidnei Olívio,
    publicado no site Poema Dia,
    do qual também participo.

    Um beijo,
    doce de lira

    ResponderExcluir
  8. uauu... perfeito Kenia!!

    A cada dia tu surpreende mais... lindo!

    Beijos querida

    ResponderExcluir
  9. Kenia,

    Calrice fala assim: "[...]ás vezes me parece que estou perdendo tempo, às vezes me parece que, pelo contrário, não há modo mais perfeito, embora inquieto, de usar o tempo: o de te esperar."

    Por um amor desses a espera vale e muito não é? Ele volta, ele acha o caminho certo.
    Um beijo

    ResponderExcluir
  10. Tem selinho Blog Charmoso pra vc nesse blog aqui:

    http://anasique.blogspot.com

    beijooo.

    ResponderExcluir
  11. Boa noite Kenia, este achei lindo, às vezes temos que deixar algumas claridades para trás, às vezes temos que estacionar o amor nas sendas do destino, às vezes temos que parar e direcionar para outros caminhos, a vida é aprendizado, muitas vezes doloroso, às vezes nossa luz é tanta que não detectamos a luz de quem caminha conosco. que a imensa luz do amor não nos torne cegos... parabéns pelo blog, bj!

    ResponderExcluir
  12. Kenia, que lindo! Encantador esse diálogo que parec emágico.
    Bjs e obrigada pelo carinho em meu blog!

    ResponderExcluir
  13. São lindos esses sentimentos expostos que vão e vem na alma...beijos de bom dia.

    ResponderExcluir
  14. Tudo tem o momento certo para acontecer querida...

    Beijosss
    AL

    ResponderExcluir
  15. Detesto quando o amor pega um desvio! Pois o caminho estava lá, traçado, iluminado, era só passar por ele e chegar ao destino final. Caminho curto, mas de todos o mais importante, caminho que separa as palavras dos gestos, e com o amor não tem jeito, ele não cabe em palavras, ele precisa ser executado, ele precisa de atos!

    Lindos textos, flor! Nossa, gostei muito!

    Abraço.

    P.S.: Mudou o layout! Desculpa só ver agora... Mas, ficou uma graça! Lindo que só.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Se ao me ler, um impulso te trouxer algo à mente ou ao coração, escreva...

Postagens mais visitadas deste blog

Para renascer é preciso morrer!

É exatamente assim, no começo parece que te falta o ar, que algo espreme teu peito sem cessar e derrama o sumo dessa compressão nos teus olhos, compulsivamente.
Os primeiros dias passam e nada colore tua existência, só habita em ti a neblina das lembranças cinzentas, daquilo que ainda te fere...e estão em tudo que tu tentas fazer, repetindo-se como um velho vinil riscado, fazendo ondas gigantes em tua mente...das mentiras que te foram contadas, das verdades omitidas, das peças que se encaixam, da dissimulação ardil, das atitudes tão ínfimas quanto rasteiras e do presente se encontrando com as mesmas dores do passado.
É a desconstrução do que tu acreditavas, ou achava que ainda cria. É o fim da tua luta, que por mais que parecesse perdida, havia dias em que alguns sinais diziam que a guerra valeria a pena. Mas não valeu! Lutar pelo quê agora? E o mundo parece partir ao meio, mas tu não estais nem de um lado e nem do outro. Estais sem segurança, sem direção, neste abismo que se abriu a …

Um rascunho perdido de amor

Em alguns dias esse amor, que já mora em mim faz tempo, chega assim súbito, como brisa no rosto em um dia de calor...e é tão bom sentir. Nessa hora até parece que ele é novo, amor menino, ainda contaminado pela veemência da paixão.





[Um texto iniciado em 07/03/13...resolvi não complementá-lo, pois cada emoção deve manter a essência do seu tempo.]

Oclusão

Não sei como ainda pode existir algo de ti no meu peito, depois dos inúmeros pedaços que já arranquei...embora os tenha removido pouco a pouco, como aquele procedimento bizarro para curar queimaduras extremas (as necroses são retiradas da pele, para que a regeneração ocorra de dentro pra fora).E cada parte que eu tirava à força, era uma tentativa de viver de novo, mesmo me sentindo morta.

Durante todo este tempo, esses pequenos recomeços exigiram de mim muito esforço, porque estavam inclusos em um contexto de uma aparente harmonia. E mesmo com todo meu empenho em virar de vez esta página, você estava ali, mais presente do que eu conseguia admitir até pra mim mesma. Oscilação pura...é que de fato não é tão simples esquecer alguém que te faz interagir com um lado seu, até então, totalmente desconhecido. Provei da fração mais amarga que me constitui, aquela cuja autossuficiência e autocontrole, características que sempre me acompanharam e fizeram de mim a pessoa mais confiante do mundo, f…