Pular para o conteúdo principal

Alegrias de um rebento

Não há mesmo nada triste e angustiante o suficiente que não seja  rapidamente dispersado pela energia, atitudes e palavras inesperadas de uma criança, ainda mais quando esta criança é sua filha.

Eu e Duda tomando banho hoje a noite:
-Mãe, hoje a brincadeira é a seguinte, meu banho vai ser igual ao seu, de adulto, tudo que a senhora usar eu vou usar, hoje não quero as minhas coisas, só as suas e tudo que a senhora fizer eu faço.
-Tá bom meu amor!
-Hoje vou usar até este óleo! É de "amêndulas"?
-Sim amor, este marrom é de amêndoas.
(E depois de muita graça, caras e bocas, já no final enquanto passávamos o óleo, olhei seu empenho em massagear com força a barriga, a cena estava hilária mesmo que ela ficasse calada, mas ela nunca fica de boca fechada...)
-Mãe, sabia que se agente ficar passando este óleo bem forte até a barriga ficar vermelha essa nossa barriguinha some toda?
-KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, Duda de onde tu tirou isso?
-É mãe, é uma receita que eu aprendi, a tia Quel me ensinou fazer esta massagem, eu fiz ontem,  hoje na hora de ir pra escola e estou fazendo de novo, olha como já estou sem barriga!
E eu com uma gargalhada presa pra não decepcioná-la (põe presa nisso), vendo sua barriguinha saliente de quem anda comendo demais, disse:
-Essa é mesmo uma receita muito boa meu amor, mas melhor mesmo é deixar de comer tanta bobagem!
E hoje ela estava mais adulta do que nunca, eu já ia saindo do banheiro quando ela pegou a escova de dentes e ordenou:
-Ei, volte mamãe, antes de dormir temos que escovar os dentes!



Maria Eduarda tem 5 anos e é uma companhia SEMPRE surpreendente, não há blog que caiba suas histórias, rsrs. Te amo filha!!!!

Comentários

  1. É essa fera aí... (Faustão)

    Eu já te disse né Kenia, essa tua guria é esperta demais, está acima da média no que diz respeito a malandragem! Se continuar assim com 10 anos ela já terá um livro escrito!

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  2. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, muito divertido, eita mas que rapidez, eu acabei de comentar um post e ja tem outro, e sempre mais divertido. Mas aproveite, como são impagaveis estes momentos íntimos. beijs.

    ResponderExcluir
  3. Menina, tenho 3 aqui em casa e a cada dia uma surpresa até o caçula que está de perna fraturada me surpreende, parece até um adulto falando de sua recuperação. É vedade, não há blog caiba tantas histórias desses anjinhos...rs. Parabés pela sua gatinha!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Os filhos são os grandes tesouros da gente... Tenho uma menina de 11 anos que me surpreende a cada dia... Todas as idades tem suas particularidades... Curta bastante sua filha, pois ela é um graça!!!
    A idade de 5 anos é linda!!!
    Parabéns por tudo, pela filhota linda, e pelo seu espaço, que é muito gostoso.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Nada como as histórias dos miúdos! Nada nos dá mais paz!
    E a minha como a tua nunca se cala, não sei de onde lhe vem tanta imaginação! Cresce dentro dela como a erva!

    Beijito
    Angel

    ResponderExcluir
  6. Opa!
    A mãe é um espetáculo, junto com a filha, virou um mega show!
    Beijos felizes em ambas.

    ResponderExcluir
  7. KKKKK... Sem comentários!!! Duda já não me surpreende mais, o que essa garotinha tem de história pra contar...
    Amo essa menina de paixão e fico lisonjeada das "loucuras" que ela aprende comigo,rsrsrs.

    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  8. Linda sua pequena Kênia! E esperta por demais e como disse não há tristeza no mundo que suporte o sorriso de uma criança...
    A Duda é muito especial mesmo... Bjs

    ResponderExcluir
  9. É isso mesmo, amiga e você ainda vai aprender muito mais com sua filha (rs).

    Verdade! Filhos ensinam melhor do que nós.

    Um abração carioca verdadeiro como uma filha.

    Fiquem com Deus!

    ResponderExcluir
  10. Kenia,

    É essa ingenuidade que faz a nossa alegria, mesmo sabendo que um dia crescem e ficam mais adultos que nós. Ela é linda, igual a mãe.

    Amei suas palavras no dia do meu aniversário, menina linda. É muito bom ler pessoas de bem com a vida.

    Beijo imenso.

    Rebeca

    -

    ResponderExcluir
  11. Que lindo!! crianças são mesmo uma benção.Eu costumava ir ver meu sobrinho de três anos (isso quando ele morava aqui perto de mim) quando me sentia muito triste e quando chegava lá toda minha tristeza ia embora. Elas são o espelho de DEus, são abençoadas, eluminadas e verdadeiras. Sua filha é bela.
    BjOOo!!

    ResponderExcluir
  12. Oi querida ..olha eu aqui de novo.
    Tomei a leberdade de adicioná-la no meu mns ta certo.BjoOOo!! e Boa NOite!!

    ResponderExcluir
  13. hahahahahaha que delícia deve ser ter filhos, muito linda sua filha, adorei o post!
    Beijinhos!
    She

    ResponderExcluir
  14. Essas conversas com nossos filhos nessa idade são um barato.Eu tenho gravado em uma fita cassete uma conversa com meu filho quando ele ainda tinha uns 2 anos. Nossa! Como me emociono quando a ouço.
    Em relação ao seu comentário sobre meu pai, muito obrigado mesmo pelas palavras, te confesso que seu comentário me levou a uma reflexão. muito lindas suas palavras.
    Beijos e obrigado mesmo pelas palavras!

    ResponderExcluir
  15. PS. Esqueci de uma coisa. Tua filha é linda!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Se ao me ler, um impulso te trouxer algo à mente ou ao coração, escreva...

Postagens mais visitadas deste blog

Um rascunho perdido de amor

Em alguns dias esse amor, que já mora em mim faz tempo, chega assim súbito, como brisa no rosto em um dia de calor...e é tão bom sentir. Nessa hora até parece que ele é novo, amor menino, ainda contaminado pela veemência da paixão.





[Um texto iniciado em 07/03/13...resolvi não complementá-lo, pois cada emoção deve manter a essência do seu tempo.]

Para renascer é preciso morrer!

É exatamente assim, no começo parece que te falta o ar, que algo espreme teu peito sem cessar e derrama o sumo dessa compressão nos teus olhos, compulsivamente.
Os primeiros dias passam e nada colore tua existência, só habita em ti a neblina das lembranças cinzentas, daquilo que ainda te fere...e estão em tudo que tu tentas fazer, repetindo-se como um velho vinil riscado, fazendo ondas gigantes em tua mente...das mentiras que te foram contadas, das verdades omitidas, das peças que se encaixam, da dissimulação ardil, das atitudes tão ínfimas quanto rasteiras e do presente se encontrando com as mesmas dores do passado.
É a desconstrução do que tu acreditavas, ou achava que ainda cria. É o fim da tua luta, que por mais que parecesse perdida, havia dias em que alguns sinais diziam que a guerra valeria a pena. Mas não valeu! Lutar pelo quê agora? E o mundo parece partir ao meio, mas tu não estais nem de um lado e nem do outro. Estais sem segurança, sem direção, neste abismo que se abriu a …

Oclusão

Não sei como ainda pode existir algo de ti no meu peito, depois dos inúmeros pedaços que já arranquei...embora os tenha removido pouco a pouco, como aquele procedimento bizarro para curar queimaduras extremas (as necroses são retiradas da pele, para que a regeneração ocorra de dentro pra fora).E cada parte que eu tirava à força, era uma tentativa de viver de novo, mesmo me sentindo morta.

Durante todo este tempo, esses pequenos recomeços exigiram de mim muito esforço, porque estavam inclusos em um contexto de uma aparente harmonia. E mesmo com todo meu empenho em virar de vez esta página, você estava ali, mais presente do que eu conseguia admitir até pra mim mesma. Oscilação pura...é que de fato não é tão simples esquecer alguém que te faz interagir com um lado seu, até então, totalmente desconhecido. Provei da fração mais amarga que me constitui, aquela cuja autossuficiência e autocontrole, características que sempre me acompanharam e fizeram de mim a pessoa mais confiante do mundo, f…